Quaresma

Quaresma
A Quaresma não é sinónimo de tristeza, mas de entrega, gratidão e oração. Após a Paixão, o Senhor alegra-nos com a Sua gloriosa Ressurreição

quinta-feira, 2 de março de 2017

Reflexões Quaresmais

Quaresma – 1ª Reflexão

Primeiro dia da Quaresma, após o reconhecimento de que sou apenas pó e cinza, perante Ti, Senhor!

Que reflectir, que meditar, que mudar em tudo aquilo que sou e faço?

Colocas no meu coração a crítica fácil aos outros que, de cabeça baixa, confesso tantas vezes fazer.

Olho eu, por acaso, para os meus defeitos?

Meço-os com o mesmo rigor com que meço os dos outros?
Por acaso tens Tu, Senhor, o mesmo rigor comigo que eu tenho tantas vezes com os outros?

Deixa-me ficar por aqui, Senhor, que já me dói o coração ferido pela minha hipocrisia!

Eu sei, Senhor, que Tu me conheces, que Tu me perdoas, mas preciso muito mais de Ti, para me vencer a mim, fraco que sou.

Por isso este meu primeiro pedido a Ti nesta Quaresma:

Cala em mim, na minha boca, no meu coração, na minha mente, a crítica aos outros, e sempre que ela vier sorrateira fazer-me ceder à tentação, lembra-me com dureza, (peço-Te, Senhor), os meus enormes defeitos e fraquezas, para voltar essa crítica apenas e só para mim próprio.
Obrigado, Senhor, por me ires mostrando caminho!

joaquim mexia alves

Monte Real, 11 de Fevereiro de 2016


Fonte blogue NUNC COEPI http://amexiaalves-nunccoepi.blogspot.pt/2016/02/reflexoes-quaresmais.html

Quaresma 2017

Começo a minha caminhada pelo deserto da Quaresma.

Vou devagar, não tenho pressa. Passo a passo para me poder encontrar, ou melhor, para deixar que o Espírito Santo me faça encontrar naquilo que sou realmente e sobretudo naquilo que desejava ser, segundo a vontade de Deus.

Uma pedra no caminho e sento-me.

A pedra tem escrito em toda a sua largura: mentira!


Uma voz estranha, incómoda, diz para eu me levantar e continuar a caminhar, porque nada tenho a ver com a mentira.

Pois, o inimigo passeia pelo deserto da minha Quaresma!


Afasto essa voz de mim, entro no meu coração e reflicto, medito, nessa pedra em que me sento.
Sim, não vejo grandes mentiras, mentiras que prejudiquem outros, mas vejo tantas outras, sem sentido e por vezes perniciosas até para mim.

Mentiras para me fazer melhor do que os outros, mentiras para me desculpar de tantos erros, mentiras ocasionais sobre coisas sem sentido, mentiras até a mim próprio, para tentar enganar a minha consciência.

Ah, Senhor, obrigado por me teres feito sentar nesta pedra da mentira, da qual me queres levantar para prosseguir caminho.

Ajuda-me a perceber e a viver que só a verdade, sempre, é a Tua única vontade. 

Monte Real, 2 de Março de 2017 

Joaquim Mexia Alves

São Josemaría Escrivá nesta data em 1952

“A tradição cristã descreve os Anjos da Guarda como grandes amigos, colocados por Deus junto de cada homem para o acompanharem nos seus caminhos. E por isso estimula-nos a ganhar intimidade com eles e a recorrer a eles”, diz àqueles que o escutam nesta mesma data.

O Evangelho do dia 2 de março de 2017

Acrescentando: «É necessário que o Filho do Homem padeça muitas coisas, que seja rejeitado pelos anciãos, pelos príncipes dos sacerdotes e pelos escribas, que seja morto e ressuscite ao terceiro dia. Depois, dirigindo-Se a todos disse: «Se alguém quer vir após Mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz todos os dias, e siga-Me. Porque quem quiser salvar a sua vida, a perderá; e quem perder a sua vida por causa de Mim, salvá-la-á. Que aproveita ao homem ganhar todo o mundo, se se perde a si mesmo ou se faz dano a si?

Lc 9, 22-25