Igreja

Igreja
A Igreja é de Cristo e é essa que o cristão deve ambicionar servir e não usar

sexta-feira, 10 de março de 2017

Fátima by night



Reflexões Quaresmais

Quaresma – 9ª Reflexão

Senhor, pensava hoje de manhã como é fraca a minha confiança em Ti.

Os Teus olhos doces fixam-se em mim:
É verdade, meu filho! Quanto tudo Te corre bem, a tua confiança em Mim é inabalável, mas quando há uma provação um pouco maior, o teu íntimo estremece e enche-se de receio.
E, no entanto, alguma vez te faltei? Verdadeiramente, já alguma vez te faltei em alguma coisa que fosse realmente importante para a tua vida, para a tua felicidade?
Hoje em dia já reconheces que mesmo algumas - Eu sei - terríveis provações que permiti na tua vida, acabaram por te mostrar caminho novo, acabaram por te fazer discernir onde está a verdadeira felicidade. Não temas e confia, pois só quero a tua felicidade.

Ai, Senhor, como sou “duro de cerviz” e por isso preciso que me “proves no cadinho”, para reconhecer a Tua mão na minha vida.

Peço-Te, suplicante:
Ensina-me a confiar no Teu amor, Senhor!
Ensina-me a confiar que, se nos momentos bons estás comigo, nos momentos difíceis me carregas ao colo.
Ensina-me sobretudo, Senhor, a discernir que tudo quanto permites na minha vida tem um propósito, e esse propósito é a minha felicidade, fruto do Teu amor por mim.

Obrigado, Senhor!

Monte Real, 19 de Fevereiro de 2016

Joaquim Mexia Alves na sua página no Facebook

QUARESMA 2017

A caminhada continua pelo deserto da Quaresma.

Sempre ao encontro de Cristo em mim, para que o Espírito Santo me vá mostrando caminho no amor do Pai.

Na pedra em que sento está escrito: Justiça!

O “outro” vem de mansinho tentando convencer-me de que eu sou muito justo!
Não vale a pena! Eu conheço-me!

Penso na justiça, na justiça com que “julgo” os outros no meu dia-a-dia, e percebo como sou duro com os outros e tão brando comigo.
Mas sobretudo medito no que deve ser a justiça de alguém que segue Cristo, ao “julgar” os outros.
É que essa justiça tem de ir muito mais longe.
Essa justiça tem que ter em si, não só o eu dar testemunho do que faço e sou verdadeiramente, mas também já deve ter a bondade, o amor, o perdão, para que não seja estéril, mas dê fruto de arrependimento e conversão, para os outros e para mim.

Ah, Senhor, obrigado por me teres feito sentar nesta pedra da justiça, da qual me queres levantar para prosseguir caminho.

Ajuda-me a perceber e a viver que quem julga és Tu, e que os meus “juízos” têm que ser sempre enformados da verdade, do amor, do perdão, “medindo-me” primeiro a mim, pois essa é a Tua única vontade.

Monte Real, 10 de Março de 2017

Joaquim Mexia Alves

São Josemaría Escrivá - Aconteceu nesta data em 1996

João Paulo II dedica a igreja de São Josemaría em Roma. Depois da cerimónia, reza durante uns minutos na capela do Santíssimo Sacramento. Depois, assina a acta de dedicação da igreja em que diz, entre outras coisas: “É para mim motivo de grande alegria e gratidão à Trindade Santa, que na minha Diocese de Roma surja uma nova ‘Casa de Deus’, para a celebração dos santos mistérios e a edificação do povo cristão na fé e no amor. Ao dedicar esta igreja, agradeci também ao Senhor que, no dia 2 de Outubro de 1928, tivesse feito ver o Opus Dei ao Beato Josemaría, para recordar a todos os homens a universalidade do chamamento à plenitude da união com Cristo”.

O Evangelho do dia 10 de março de 2017

Porque Eu vos digo que, se a vossa justiça não superar a dos escribas e fariseus, não entrareis no Reino dos Céus. «Ouvistes que foi dito aos antigos: “Não matarás”, e quem matar será submetido ao juízo do tribunal. Porém, Eu digo-vos que todo aquele que se irar contra o seu irmão, será submetido ao juízo do tribunal. E quem chamar cretino a seu irmão será condenado pelo sinédrio. E quem lhe chamar louco será condenado ao fogo da Geena. Portanto, se estás para fazer a tua oferta diante do altar, e te lembrares ali que o teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa lá a tua oferta diante do altar, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem fazer a tua oferta. Concilia-te sem demora com o teu adversário, enquanto estás com ele no caminho, para que não suceda que esse adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao guarda, e sejas metido na prisão. Em verdade te digo: Não sairás de lá antes de ter pago o último centavo.

Mt 5, 20-26